Trabalhadoras e trabalhadores interessados em ajuizar a ação para solicitar a revisão do FGTS, devem procurar o SINTUFEJUF para dar entrada na Justiça

Em recente decisão sobre precatório (dinheiro recebido quando ganha uma ação), o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou que o índice de correção monetária (Taxa Referencial – TR) que era aplicado de 1999 a 2013, era inconstitucional uma vez que não conseguia traduzir as perdas provocadas pela inflação e pelos juros ao longo do tempo.
De acordo com o SINTUFEJUF, as pessoas que no período mencionado tiveram quaisquer valores depositados no FGTS tem direito a entrar com a ação contra a Caixa Econômica Federal, pleiteando a adequada incidência da correção monetária. A ação é válida inclusive para as pessoas que já tenham sacado, uma vez que houve uma correção monetária incorreta.
Os interessados devem enviar um e-mail para juridico@sintufejuf.org.br com os seguintes documentos:

  1. Cópia Carteira de Trabalho, Foto, Qualificação, página do Cadastro do PIS;
  2. Extrato do FGTS, após 1998 ou o ano em que iniciou o trabalho de carteira assinada, até a demissão. (Esse extrato você consegue no Portal da CEF : HTTPS://acesso seguro.sso.caixa.gov.br/portal/# ; )
  3. Carteira de identidade;
  4. Cópia do CPF;
  5. Comprovante de residência, atualizado do último mês;
  6. Cópia Cartão do PIS ;
  7. Informar o seu E-mail;
    9.Comprovante de Rendimentos;
  8. Procuração e demais formulários, solicitados na Secretária do Jurídico pelo celular (32) 99106-0482;
    Em caso de dúvida, entre em contato pelo telefone (32) 99106-0482;
SINTUFEJUF

SINTUFEJUF