TAEs da UFJF e do IF Sudeste MG paralisaram as atividades contra Instrução Normativa 2 e em defesa dos direitos das aposentadas e aposentados

O dia nacional de paralisação, 03 de outubro, em defesa da autonomia universitária e da flexibilização da jornada de trabalho e a favor do reposicionamento das aposentadas e aposentados, teve adesão das trabalhadoras e trabalhadores técnico-administrativos em educação da UFJF em Juiz de Fora e Governador Valadares, e do Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais (campus Juiz de Fora e reitoria). A paralisação foi encaminhada pelos delegados representantes das entidades de base, durante plenária Nacional da Fasubra, ocorrida entre os dias 14 e 16 de setembro, em Brasília, DF. Na ocasião, foi orientada a realização de atos nas reitorias em protesto contra a Instrução Normativa nº 2/2018 (IN), publicada pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG) no dia 12 de setembro. Os delegados que participaram da plenária compreendem que a IN é um ataque à autonomia universitária e às conquistas do movimento sindical. Segundo parecer da assessoria jurídica da Fasubra a IN contém irregularidades.

A segunda pauta da paralisação foi o reposicionamento de aposentados e aposentadas, um ataque aos direitos adquiridos, devido a tentativa de desvinculação da folha de pagamento das trabalhadoras e trabalhadores que ainda se encontram em atividade.

Na UFJF, a assembleia que deliberou por unanimidade pela adesão ocorreu no dia 27 de setembro, em Juiz de Fora e Governador Valadares. Já no IF Sudeste, a assembleia aconteceu ontem, 02 de outubro, e também teve a paralisação aprovada por unanimidade.

A concentração teve início às 6h na reitoria, porém, pouco antes disso, os manifestantes estiveram no setor de transporte e realizaram o lacre simbólico dos portões, respeitando a decisão da categoria reunida em assembleia. O ato durou cerca de 6 horas, e os portões da reitoria também tiveram lacre simbólico.

SINTUFEJUF

SINTUFEJUF