TAES da UFJF decidem por unanimidade pela manutenção da greve sanitária e cobram respostas de unidades acadêmicas sobre pré-requisitos para trabalho presencial

22/07/2021

Após 13 dias sem informações das unidades acadêmicas envolvidas no semestre suplementar – Medicina, Odontologia (JF e GV), Enfermagem e Instituto de Ciências Biológicas (ICB) – sobre o cumprimento dos pré-requisitos previstos para o retorno presencial, as trabalhadoras e trabalhadores técnico-administrativos em educação da UFJF, reunidos em assembleia geral na tarde desta quinta-feira, 22, deliberaram por unanimidade, pela manutenção da greve sanitária. A categoria também aprovou adotar como conceito de serviços essenciais, as atividades de segurança, assistência à saúde (incluindo as iniciativas de enfrentamento a pandemia) e pagamento de pessoal, e que o Comando Local de Greve se reúna com o reitor da UFJF para debater a pauta de greve dos TAEs, além de realizar ações para dar visibilidade ao movimento paredista.

Orientada pela Fasubra e iniciada no dia 15 de julho, a interrupção das atividades presenciais de serviços não essenciais por tempo indeterminado, em defesa da vida e de condições sanitárias de trabalho, tem como pauta a suspensão imediata do Semestre Suplementar e da tramitação da minuta do Ensino Híbrido, até o cumprimento da janela de imunização de todas(as) as(os) trabalhadoras(es), ou seja, período necessário após a segunda dose para que o organismo desenvolva os anticorpos em uma quantidade suficiente para combater o vírus. Também fazem parte da pauta a testagem regular e a garantia de fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual. 

No dia 16 de julho, o SINTUFEJUF e a APES enviaram às direções das unidades acadêmicas um ofício requerendo informações sobre o cumprimento dos pré-requisitos previstos para o retorno presencial. Para dar início ao Semestre Suplementar, o Conselho Superior havia aprovado um cronograma, sendo o início das aulas, em 5 de julho, o último item. Entretanto, em diálogo com a categoria e através de um canal de denúncias do SINTUFEJUF, foram recebidos diversos relatos de itens previstos no cronograma negligenciados ou atrasados. Ainda assim, o retorno presencial das aulas aconteceu.

Diante disso, a categoria aprovou que o Comando Local de Greve cobre as respostas das unidades acadêmicas através do Sistema Eletrônico do Serviço de Informações ao Cidadão da UFJF (e-SIC), pois desta forma, as direções têm um prazo determinado para responder os questionamentos.

SINTUFEJUF

SINTUFEJUF