TAEs da UFJF aprovam por unanimidade o não retorno presencial até que todos estejam imunizados, mas Consu aprova minuta que regulamenta aulas presenciais

Trabalhadoras e trabalhadores técnico-administrativos em Educação (TAEs) da UFJF aprovaram por unanimidade que a universidade não retome as atividades presenciais até que toda a comunidade acadêmica esteja vacinada. Entretanto, o Conselho Superior (Consu)  em reunião na última sexta-feira, 14, rejeitou a proposta apresentada pelo SINTUFEJUF de retirada de pauta da minuta que regulamenta a realização de período letivo suplementar para os cursos de graduação e prevê aulas práticas presenciais. O posicionamento do sindicato foi referendado por unanimidade em assembleia geral na noite de  quinta,13 de maio. O documento e o parecer da Comissão Acadêmica de Educação Superior analisados no Consu, foram disponibilizados pelo SINTUFEJUF e apresentados pelo coordenador de comunicação do sindicato e representante dos TAEs na comissão, Márcio Sá Fortes. Ele explicou que a entidade representativa se posicionava contrária à resolução.

Na ocasião, o coordenador geral do SINTUFEJUF Flávio Sereno informou sobre o posicionamento da APES também contrário a minuta e argumentou que se a resolução é somente para quando houver ensino presencial, não haveria necessidade do Consu votar neste momento, e sim, somente após o retorno das atividades presenciais, quando todos estiverem vacinados.  Entretanto, segundo Flávio, a votação no conselho teve 37 votos pela manutenção da pauta, contra 8 a favor da retirada, Com isso a discussão seguiu adiante e a minuta foi aprovada. Na próxima sexta-feira será realizada uma nova reunião para deliberar sobre a volta de algumas atividades presenciais.

Sobre a atual situação das vacinas, Flávio informou que o sindicato tem cobrado tanto da administração superior quanto da Prefeitura Municipal a inclusão da categoria nos devidos grupos prioritários de imunização “Quando começou a vacinação de trabalhadores da saúde, buscamos garantir que todos do HU fossem vacinados. Quando o Estado e o Município iniciaram a vacinação de trabalhadores da área de segurança, protocolamos ofício tanto na UFJF quanto na PJF para que os vigilantes também pudessem ser vacinados”, conta. Conforme divulgação da Prefeitura Municipal de Juiz de Fora, o pré-cadastro para vacinação de trabalhadores da educação terá início nesta segunda-feira, 17, a partir das 18h e inclui  trabalhadores de todos os setores que atuam em creches, escolas públicas e privadas de ensino básico, médio, técnico e superior.

Conforme entendimento da categoria ainda não é o momento de retornar ao trabalho presencial, uma vez que o cenário pandêmico não é favorável, e a universidade não está preparada para cumprir com todos os protocolos de segurança necessários. Para eles, o retorno iria agravar ainda mais a situação, uma vez que aumentaria a circulação de pessoas no campus, nos transportes públicos e o contato entre pessoas de setores distintos. Alguns presentes denunciaram a escassez de álcool, luva, entre outros Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) nas unidades. Deste modo, a assembleia manifestou preocupação com a exposição das pessoas que estão atualmente exercendo trabalho presencial e cobrou que a instituição faça a testagem regular desses trabalhadores. Além disso, a categoria destacou a importância de realizar uma avaliação de impacto antes de qualquer retorno.

SINTUFEJUF

SINTUFEJUF