TAES, APROVARAM POR AMPLA MAIORIA, O INDICATIVO DE GREVE COM DATA A SER DEFINIDA

Em assembleia lotada, realizada na manhã de hoje, 16 de outubro, no anfiteatro da reitoria da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), os técnico-administrativos em educação, TAEs, aprovaram por ampla maioria, o indicativo de greve com data a ser definida, podendo ser a partir de 23 de outubro. A decisão será encaminhada para a Plenária Nacional da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra), que acontecerá nos dias 21 e 22 de outubro, no Rio de Janeiro. No campus avançado de Governador Valadares, a assembleia ocorreu na parte da tarde, e também aprovou o indicativo de greve.

O dia 23 de outubro, foi definido na última Plenária em Recife, de 15 a 17 de setembro, como data flexível, indicativa para a greve nacional. Com isso, caso a próxima Plenária defina outra data para a deflagração, a categoria deliberou que, a partir do dia 23, os TAEs já estarão em “estado de greve”. O motivo da mobilização é a defesa da Carreira dos servidores públicos; defesa dos hospitais universitários; o fim da terceirização; contra as privatizações; pela revogação da Reforma Trabalhista; contra o Programa de Demissão Voluntária (PDV); contra a perda da estabilidade (proposta pelo PLS 116/17); a Reforma da Previdência; o corte no orçamento das universidades; extinção das universidades estaduais; demissão de servidores ativos entre outros ataques do governo Temer.

A assembleia deliberou também pelo adiamento do Congresso da Fasubra (Confasubra). De acordo com Maria Ângela Costa, coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos das Instituições Federais de Ensino (Sintufejuf), o congresso marcado para novembro coincidiria com o momento de greve, inviabilizando, desta forma, a realização do mesmo. “Vamos priorizar a preparação da categoria para o indicativo de greve. Estamos tentando construir uma greve com todos os setores do serviço público. Precisamos barrar as medidas autoritárias do governo que não faz outra coisa, senão retirar os direitos dos trabalhadores’’, explica, Maria Ângela.

Em Juiz de Fora foram escolhidos três delegados que encaminharão as decisões da categoria à Plenária e Governador Valadares escolheu o quarto representante. O primeiro, indicado pela diretoria do Sintufejuf e referendado pela assembleia, foi Flávio Sereno. Outras três vagas foram disputadas pelos coletivos que se candidataram. Os técnico-administrativos Paulo Dimas de Castro e Ronaldo Silva fizeram a defesa pelo coletivo “Tribo” que obteve 24% dos votos, Heronides Meireles defendeu o “Ressignificar”, conseguindo 15% de votos e os coordenadores do Sintufejuf Maria Ângela e Flávio Sereno, defenderam a frente “Avante”, conquistando 60% dos votos. Desta forma, pela proporção, a Frente Avante e a “Tribo” levarão um delegado cada. Em Governador Valadares, a técnico-administrativa Alessandra Efram foi escolhida para representar os TAEs na Plenária.

A participação no II Seminário LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexuais) da Fasubra, também foi pauta da assembleia. Com o tema “Quanto + LGBTI melhor”, o evento ocorre no dia 20 de outubro, no Rio de Janeiro, e vai discutir sobre a criminalização da LGBTfobia, o reconhecimento das identidades de gênero e a despatologização da Identidade TRANS. A assembleia manifestou interesse no evento, e sete pessoas se prontificaram a participar.

No dia 19 de outubro acontece o Ato Nacional S.O.S. Educação Pública, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O Sintufejuf, em parceria com a Apes e outras entidades disponibilizarão um ônibus para os interessados em participar da atividade. Basta entrar em contato com o Sintufejuf e fazer a inscrição, pelo telefone 3215-7979 ou na sede administrativa.

Outra deliberação da assembleia foi a construção de uma nota de apoio à UFJF e ao estudante Nino de Barros, pela produção do vídeo “Na hora do lanche” no colégio João XXIII. Confira a nota

 

SINTUFEJUF

SINTUFEJUF