SINTUFEJUF solicita banco de dados para entender baixa adesão de TAEs no Diagnóstico das Condições de Acesso Digital da UFJF

Resultado preocupa para etapa de planejamento.

Representantes do SINTUFEJUF e demais conselheiros participaram na última sexta-feira, 26, da reunião do Conselho Superior (Consu) em que foi apresentado o Relatório Preliminar do Diagnóstico das Condições de Acesso Digital pela Administração Central da Universidade Federal de Juiz de Fora. A reunião, que ocorreu por videoconferência, contou também com a participação de membros das comissões criadas no Consu que estão trabalhando o Planejamento de Ações da UFJF no contexto da pandemia da Covid-19. Apenas metade das e dos Técnicos Administrativos em Educação participaram do diagnóstico.

Marcio Sá Fortes, coordenador de comunicação do SINTUFEJUF e membro da Comissão Acadêmica “Educação Superior” no Consu, explica que essa baixa participação torna difícil fazer um planejamento adequado e baseado na realidade categoria.  “Nos surpreendeu a baixa participação da nossa categoria neste levantamento”, comenta Marcio. “Entre os professores e alunos, a participação ficou em torno de 90% e 70%, respectivamente. Solicitamos à UFJF a base do banco de dados da pesquisa para nos ajudar a entender o porquê dessa baixa participação e o que podemos fazer com esses dados”, conclui.

De acordo com os membros da Administração Central da UFJF que apresentaram o relatório na sexta-feira, o diagnóstico tinha a intenção de ser um censo, ou seja, levantar dados de todo o público alvo do diagnóstico ou o mais próximo da totalidade possível. “No caso dos TAEs, só temos a opinião de 50% da categoria, o que prejudica muito uma etapa posterior de planejamento”, diz Flávio Sereno, coordenador geral do SINTUFEJUF. “Vamos precisar nos esforçar ainda mais dentro das comissões para poder diagnosticar a situação dos Técnicos Administrativos em Educação dentro do contexto da pandemia. Até mesmo buscar outros levantamentos de informações para um diagnóstico mais completo. Um censo com apenas metade das respostas de um segmento não serve para retratar com fidelidade os dados que se quis levantar. A administração da UFJF não admitiu isso na reunião de apresentação mas é uma conclusão óbvia”. 

Diagnóstico das Condições de Acesso Digital da UFJF

Aplicado em toda a comunidade acadêmica através do SIGA, no período de 28 de maio a 14 de junho, o questionário do diagnóstico abordou questões referentes à saúde, acesso à internet, equipamentos, condições socioeconômicas e opinião do público participante. Sua estrutura recebeu sugestões do SINTUFEJUF, mas a maior parte não foi acolhida pela reitoria. O objetivo, segundo a UFJF, foi conhecer a realidade de estudantes, servidores e servidoras durante a pandemia, para auxiliar no planejamento das futuras ações e debater sobre as possibilidades de implementação ou não de atividades a distância, o que, ainda de acordo com a UFJF, não significa necessariamente a implementação de aulas on-line.

Os resultados podem ser acessados através dos seguintes links:

Geral

Campus JF

Campus GV

SINTUFEJUF

SINTUFEJUF