SINTUFEJUF e demais entidades representativas da comunidade acadêmica da UFJF participam de ato em defesa da democracia

12/08/2022

Ontem, 11 de agosto, o SINTUFEJUF aderiu à mobilização nacional em defesa da democracia.  Na data, é comemorado o Dia Nacional do Estudante. Deste modo, atos em todo o país foram convocados por movimentos estudantis, sindicais, populares, além de parlamentares da oposição ao atual governo federal. Em Juiz de Fora, além do SINTUFEJUF, a mobilização foi organizada pela APES, DCE e APG. 

Seguindo o movimento encabeçado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (FDUSP), na parte da manhã, a Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, realizou uma cerimônia simbólica na Ágora do Campus (próximo ao Jardim Sensorial) com a participação das entidades representativas da comunidade acadêmica. Na ocasião, foi realizada a leitura da “Carta às brasileiras e brasileiros em defesa do estado democrático de Direito”.

Foto: Daniel Goulart

A atividade aconteceu simultaneamente em todo o país. Inspirado na  “Carta aos Brasileiros, de 1977”, o manifesto foi idealizado em julho pela FDUSP após o atual presidente reunir embaixadores no Palácio da Alvorada, em Brasília, para questionar a segurança das urnas eletrônicas e do sistema eleitoral brasileiro. Assim, o texto revela que, embora a democracia no Brasil tenha amadurecido ao longo dos anos, ainda há muito a ser feito, com destaque para a necessidade de ruptura das desigualdades sociais e das carências em serviços públicos essenciais, como saúde, educação, habitação e segurança pública. Portanto, respeitar os resultados das eleições é fundamental na solução dos desafios enfrentados pela sociedade, não havendo espaço para retrocessos autoritários.

  O documento já conta com mais de um milhão de assinaturas individuais e 480 entidades, entre elas, o SINTUFEJUF.  (confira a carta na íntegra e assine). Durante a atividade também foram lidas as cartas “Em defesa da democracia e da justiça” e “As universidades e institutos federais pela democracia e eleições livres”.

Às 17h, entidades, sindicatos e representações da sociedade civil de Juiz de Fora se reuniram na Praça da Estação. Durante o ato, os manifestantes denunciaram os ataques do governo à educação, serviço público e à democracia.

Representando os técnico-administrativos em educação, o coordenador geral do SINTUFEJUF, Flávio Sereno fez falas tanto na atividade do campus quanto na Praça da Estação. Segundo ele, preservar todas as conquistas obtidas em termos de democracia política é fundamental para o  avanço na democratização do acesso às políticas sociais. “Retroceder não melhora a vida do povo, pelo contrário, agrava as enormes desigualdades do nosso país”, comenta. Deste modo, para Flávio, o dia 11 de agosto foi importante para unificar pessoas e organizações que tradicionalmente representam e defendem interesses bem diferentes ao longo de sua história, mas que apresentam um entendimento comum neste tema de grande importância. “Só haverá melhorias nas condições de viver e trabalhar se tivermos mais democracia e não menos. Por isso os atos de rua e as leituras da carta pela democracia dentro das universidades públicas brasileiras”, opina.

As manifestações tiveram repercussão na imprensa nacional e local (12’32”).

Notícias mais lidas

SINTUFEJUF

SINTUFEJUF