DIRETORIA DO SINTUFEJUF AGUARDA DO REITOR POSIÇÃO QUANTO À ATITUDE DO DIRETOR DO MAMM

Marcus David assume o compromisso de se posicionar publicamente

    A diretoria do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Instituições Federais de Ensino (Sintufejuf) esteve na manhã desta segunda-feira, 09 de outubro, no gabinete do Reitor da UFJF, Marcus Vinícius David, para dialogar a respeito da postura  autoritária do diretor do Museu de Arte Murilo Mendes (Mamm), José Alberto Pinho Neves.

   O problema mais recente da categoria técnico-administrativa em educação (TAE) da UFJF  com o Diretor do Mamm ocorreu durante assembleia com vigília ao Conselho Superior, no dia 29 de setembro. Na ocasião, Pinho Neves determinou que todas as portas do museu fossem fechadas para os servidores em vigília, impedindo, inclusive, o uso dos sanitários do local. Dois vigilantes, portando armas de fogo, foram solicitados pelo diretor para barrar a entrada dos TAEs.

  Diante do ocorrido, por unanimidade, a categoria deliberou em assembleia, realizada no dia 03 de outubro, a publicação de uma moção de repúdio a José Alberto Pinho Neves, sendo resguardados os companheiros trabalhadores da vigilância.

     Não foi a primeira vez que o diretor do Mamm desrespeitou a categoria TAE. Em 2015, sem dialogar, Pinho Neves determinou a construção de um muro, fechando o acesso do Sintufejuf ao museu. Em outras ocasiões, o Comando Local de Greve TAE, também, já foi convidado a se retirar do museu.

    Diante dos argumentos da Diretoria do Sintufejuf sobre a gravidade da atitude de Pinho Neves, o reitor Marcus David assumiu compromisso de se posicionar publicamente.

 

Formulário de insalubridade

    Na reunião, a Direção do Sintufejuf solicitou, ainda, uma nova prorrogação do prazo para entrega do formulário da insalubridade, uma vez que a resposta da Administração Superior, em relação a data limite, veio somente na tarde da última quinta-feira, dia 05 de outubro, e o prazo mencionado terminaria nesta terça-feira, dia 10 de outubro.  

    A prorrogação foi solicitada visto que não houve tempo suficiente para que o Sintufejuf informasse à categoria sobre o assunto e, em seguida, os servidores pudessem proceder o preenchimento e a entrega do documento.  

   O reitor informou que iria consultar a comissão e retornaria ainda na tarde de hoje (9).

SINTUFEJUF

SINTUFEJUF