COCP define regimento para Consulta Pública para reitor, e inscrição de chapas será na próxima semana

Na próxima semana acontece a inscrição de chapas da Consulta Pública 2019 para escolha de reitor da Universidade Federal de Juiz de Fora. De acordo com o calendário definido pela Comissão Organizadora da Consulta Pública (COCP), as chapas poderão se inscrever nos dias 03 e 04 de setembro, das 16h às 18h, na sede administrativa da APES.

Instalada no dia 15 de agosto, as reuniões da COCP acontecem ao menos uma vez por semana na sede da APES, com o objetivo de organizar, coordenar e estabelecer as normas para a consulta pública. Durante esses encontros, foi definido o Regimento interno, que estará disponível no site (http://apesjf.org.br/consulta/) com as informações da consulta.

Presidida por Augusto Santiago Cerqueira (tesoureiro da APES), a COCP é composta também pelo vice-presidente Flávio Sereno (coordenador geral do SINTUFEJUF), pelo 1º secretário Diego Oliveira (DCE), o 2º secretário Agostinho Beghelli Filho (APES), os titulares Marcos Louzada (SINTUFEJUF) e Denicy de Nazaré Pereira Chagas (DCE) e os suplentes Natália Paganini (coordenadora de Educação e Formação do SINTUFEJUF), Janemar Melandre (SINTUFEJUF), Marina Barbosa (presidente da APES), Rubens Luiz Rodrigues (APES), Paulo Sérgio de Oliveira e Laura Nazaré Arruda (ambos DCE).

De acordo com Augusto, será realizada uma ampla divulgação através do site da consulta, contendo todas as informações pertinentes, compartilhadas pela assessoria de comunicação da APES, SINTUFEJUF, bem como pelo DCE. “Esperamos uma grande participação da comunidade acadêmica na Consulta Pública para Reitoria da UFJF. Nesse momento de ataques às Instituições Federais de Ensino, precisamos resistir, nos mobilizar e intensificar a participação nos espaços democráticos. Esperamos, na próxima semanas, intensificar a divulgação da Consulta para toda comunidade”, afirma.

Para Natália Paganini, diante do contexto de ameaça à autonomia e ao caráter público da instituição, é fundamental a construção democrática de propostas que referendem a importância da universidade para o desenvolvimento da sociedade e a formação de cidadãs e cidadãos. Neste sentido, Natália acredita que a chapa que assumir a reitoria enfrentará grandes desafios na gestão da universidade. Por isto, para ela, é fundamental o apoio da comunidade acadêmica a fim de subsidiar suas ações e fazer uma gestão comprometida com os pilares fundamentais, ensino, pesquisa e extensão, e com caráter público, gratuito e de qualidade. “É muito importante que a comunidade acadêmica se envolva na consulta pública, sobretudo para uma construção coletiva do projeto que se quer para a universidade”, destaca a coordenadora.

A construção da pauta dos TAEs para a Consulta Pública terá início em assembleia geral da categoria que acontece amanhã, às 13h30, no anfiteatro de Estudos Sociais (próximo à Faculdade de Direito – campus). 

SINTUFEJUF

SINTUFEJUF