CLGS busca esclarecimentos com reitoria em relação à resposta da pauta de greve

O Comando Local de Greve Sanitária (CLGS) das trabalhadoras e trabalhadores técnico-administrativos em educação da UFJF se reuniu com a reitoria na tarde de ontem para pedir esclarecimentos em relação à resposta da pauta de greve da categoria enviada por escrito pela administração superior. Fazem parte da pauta a suspensão do semestre suplementar, a retirada de pauta do ensino híbrido, testagem regular e fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual para todos os trabalhadores em trabalho presencial, e não apenas daqueles incluídos no semestre suplementar. Na ocasião, a reitoria concordou que as próximas atividades presenciais (tanto do segundo semestre suplementar quanto do ensino híbrido) começassem apenas em outubro para dar tempo de completar o prazo de duas semanas após a segunda dose da vacina. Na próxima semana o comando irá se reunir novamente para avaliar o debate.

De acordo com o coordenador geral do SINTUFEJUF, Flávio Sereno, na oportunidade foi discutido também sobre os recessos dos servidores, além da tentativa do governo federal de atacar o direito de greve por meio dos sistemas de ponto eletrônico e do decreto governamental que centraliza as concessões de aposentadoria no INSS.

Quanto às respostas recebidas a respeito do cumprimento dos pré-requisitos necessários para o ensino presencial, após recurso protocolado em primeira instância, pelo SINTUFEJUF no Sistema Eletrônico do Serviço de Informações ao Cidadão da UFJF (e-SIC) e elaborado pelo CLGS, o coordenador de Comunicação do Sintufejuf, Márcio Sá Fortes, informou que novamente as mesmas estão incompletas, inclusive o ofício em resposta ao e-SIC reconhece a falta de algumas informações Diante disso, o sindicato irá protocolar um novo recurso em segunda instância.

SINTUFEJUF

SINTUFEJUF