Categoria aprova prestação de contas do exercício de 2020

Trabalhadoras e trabalhadores técnico-administrativos em Educação da UFJF e IF Sudeste MG reunidos em assembleia geral em 29 de junho, aprovaram por unanimidade a Prestação de Contas referente ao exercício de 2020. Na ocasião, os coordenadores de administração e finanças, Antônio Dias e Luiz Tegedor, fizeram a apresentação das receitas e despesas do ano, além de um comparativo com os anos anteriores, desde 2015, e uma avaliação da saúde financeira do Sindicato. O Conselho Fiscal também esteve presente na assembleia. A planilha mostrou que nos últimos dois anos as contas do sindicato apresentaram um superávit, ou seja, as receitas foram maiores que as despesas. Embora reconheçam que parte deste superavit de 2020 se deve ao funcionamento remoto do sindicato, com atividades online, devido à pandemia, os coordenadores apontam medidas que contribuíram para equilibrar as contas do sindicato, como reestruturação de contratos e integração com outros sindicatos para a promoção de campanhas e atividades políticas, diluindo os custos em ações como colocação de outdoors, veiculação de matérias no jornal e rádio, carros de som, faixas, entre outras.

Luiz Tegedor destaca as melhorias de gestão que estão sendo realizadas pela coordenação como mudanças de licenças de softwares utilizados na Comunicação e no Setor Administrativo, e a adoção de um novo sistema “sindicalize” específico para sindicatos. “É um processo que a gente está iniciando em parte para melhorar a gestão e em parte para adequar a Lei de Proteção de Dados (LGPD), que veio como uma imposição aos sindicatos”, afirma Luiz.

Na avaliação de Antônio Dias, o sindicato conta hoje com um caixa sólido. Para ele, é importante esse fortalecimento para absorver possíveis quedas de receitas entre outras eventualidades, como o recente furto de fiação ocorrido na sede campestre. O coordenador lembra que o país enfrenta um governo muito hostil, que logo no primeiro ano tentou atacar a forma de arrecadação dos sindicatos a partir da MP 873, que não foi votada. Segundo ele, essa medida colocaria vários sindicatos que não possuem um caixa sólido em uma situação difícil.

O presidente do conselho fiscal Marcos Louzada elogiou a qualidade do trabalho da coordenação de administração e finanças e sugeriu que os dados fossem publicizados para a categoria acompanhar essa evolução. Ao analisar a planilha, Marcos Louzada reafirma que todas as alterações foram positivas, com queda nas despesas e um aumento de receitas, proporcionando uma boa equalização nas contas do sindicato.

A conselheira fiscal Silvia Netto avalia a apresentação da prestação de contas como um trabalho de respeito à contribuição sindical da categoria, de maneira adequada e responsável. Entretanto ela ressalta a importância de construir uma forma de apresentar  de maneira mais detalhada as receitas e despesas de forma mais prática e objetiva para melhor compreensão de quem não é da área contábil.

Daniele Dalessi, também conselheira, acredita que a gestão orçamentária do sindicato vem se aprimorando ao longo dos anos, e mantendo um saldo positivo. Segundo ela, sempre que surgiram dúvidas foram esclarecidas de forma transparente e imediata.

Conforme o coordenador geral, Flávio Sereno, a linha adotada pela atual gestão buscou aumentar a arrecadação de receitas, uma vez que o servidor não tem reajuste salarial desde 2017, logo a mensalidade sindical se mantém a mesma. Para isso, o sindicato realizou uma campanha de sindicalização além de alugar as três salas que possui na Rua Halfeld, que antes geravam despesas e passaram a gerar receita. Outra medida foi reduzir as contas de despesas. Para isso, além das renegociações de contratos já citadas, Flávio destaca a revisão no contrato de manutenção da piscina e de telefonia. “Se a gente consegue hoje lutar contra a Reforma Administrativa, fazer atividades, campanhas, participar de eventos e ter o patrimônio do sindicato funcionando é porque foi possível fazer esse equilíbrio”, afirma.

A prestação de contas foi aprovada por aclamação por unanimidade.

SINTUFEJUF

SINTUFEJUF