Após negociação, contrato de Plano de saúde de servidores da UFJF é renovado com reajuste de 4%

A partir de 1º de setembro, o Plano de saúde das servidoras e servidores da UFJF terá novos valores. Conforme o acordo realizado entre a reitoria e a contratada (Unimed), o plano será renovado por 24 meses, com 4% de reajuste em 2021. Vale lembrar que este reajuste é sobre o valor total do plano, incluindo o auxílio suplementar do Governo Federal à saúde. Ou seja, o impacto no bolso será ainda maior. Como não há reajuste no auxílio, todo o aumento é absorvido pelo servidor. O último aumento da coparticipação do governo em planos de saúde ocorreu em 2016, sendo esta uma das bandeiras de luta do funcionalismo público federal.

Segundo o coordenador de comunicação e representante do SINTUFEJUF na Comissão de Acompanhamento do Contrato do Plano de Saúde, Márcio Sá Fortes, a proposta inicial da contratada era de 8% de aumento. Em acordo com os argumentos apresentados em ofício pelo SINTUFEJUF e a APES solicitando a manutenção do contrato com o Plano de Saúde nos valores atuais, a Pró-reitoria de Gestão de Pessoas da UFJF (PROGEPE) defendeu o reajuste zero. Entretanto, após negociação entre a reitoria, baseada no ofício das entidades, e a contratada, ficou acordado o reajuste de 4%. Firmado em agosto de 2018, após pregão eletrônico, o contrato vence em 31 de agosto, e será renovado até 2023, nos mesmos termos vigentes. Entretanto, o reajuste é anual, e o percentual varia conforme a sinistralidade (uso do plano). Quando a sinistralidade é menor ou igual a 75%, o reajuste segue o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), entre 75% e 80%, é considerado o IPCA e o reajuste técnico, e quando acima de 80%, apenas o reajuste técnico.

Para Márcio, a pressão das entidades foi importante na negociação. Segundo ele, os servidores públicos federais não têm seus salários reajustados desde o último acordo firmado em 2015. Com a pandemia e os reflexos da Emenda Constitucional (EC) 95/16, que congelou investimentos públicos por 20 anos, a tendência é a situação ficar ainda pior. O ofício encaminhado destaca ainda o alto índice de desemprego na população em geral, o que provocou em muitas famílias a redução de renda, passando o servidor público a responder por mais gastos no orçamento familiar. 

Desta forma, entre as preocupações das entidades está a evasão ou mudança de plano para uma modalidade menos abrangente. Isto porque, muitos servidores públicos estão optando por abandonar a cobertura de assistência em saúde para eles e seus familiares

Com o aumento, caso o servidor necessite mudar a cobertura do plano, o mesmo deverá buscar informações com a PROGEPE (planodesaude.progepe@ufjf.edu.br) ou com a UNIMED (0800-030-1166).

SINTUFEJUF

SINTUFEJUF